terça-feira, 25 de novembro de 2014



Preconceito

Preconceito falamos tato sobre ele sem saber o que realmente somos.
Todos temos preconceitos ocultos na alma,mas pregamos que não temos.Fingimos viver uma liberdade sem fundamentos ou raiz estamos jogados a ermo numa incessante busca de respostas para perguntas que nós mesmos não sabemos o porque de sua existência.
Queremos apenas ser aceito e para isto jogamos fora toda nossa ideologia,destruímos nossos alicerces viramos donos de verdade que não sabemos de onde vieram tudo para sermos politicamente corretos e sem preconceitos.
A questão é que diante do não preconceito o certo vira errado o errado vira certo e vamos levando uma vida "livre" e desnorteada.
Mas salve o excesso de informação inerente a uma alienação quase que global.
A questão não é o conceito antecipado mas a ideia que se vende de preconceito.

domingo, 19 de outubro de 2014

Lixo ao Mar

video
A pouco tempo atrás estava sentando na praia olhando o mar,andando pelas pedras e analisando a praia no caso a Beira-Mar praia localizada na orla de Fortaleza-Ce.
Infelizmente o que vi foi muita sujeira jogada na praia e no mar.O pior foi um garçom que estava jogando o lixo da barraca no mar como se fosse algo normal,corriqueiro, ao ver resolvi filmar algo que eu poderia fazer livremente afinal o local era público,porém logo fui coagido e ameaçado pelos garçons como estava acompanhado de uma amiga tive que me retirar do local para preservar minha segurança.
Ao subir para o calçadão me deparei com policiais que creio após realizar a denuncia e relatar o que aconteceu eles devem ter ido averiguar após algum tempos os encontrei no calçadão,mas segundo eles não encontraram ninguém.
A degradação da orla é algo corriqueiro em Fortaleza,não há um órgão que fiscalize e tome as providencias cabíveis.

domingo, 12 de outubro de 2014



Eu vejo o que você não ver!!!

Você vê um marginal que habita as ruas todas as noites dormindo sobre pedaços de papelão;
Eu vejo um ser humano que por algum motivo estar naquela situação;
Você  vê um animal que carrega uma carroça e sobrevive do seu lixo;
Eu vejo um cidadão tentando ganhar a vida e melhorando o planeta;
Você ver um chato importunando sua bela vida ao te pedir comida;
Eu vejo um ser humano com fome,que não merece ser desrespeitado nem humilhado por você;
Você vê um oportunista que atrapalha sua viagem ao vender balas nos transportes públicos;
Eu vejo um trabalhador tentando ganhar a vida assim como nós;
Você vê um marginal que faz acrobacias nos sinais;
Eu vejo um artista, que com sua arte consegui sobreviver;
Você finge que não os ver;
Você finge que não os houve;
Você finge que eles não existem;
Eu os vejo os consolo e envio quem os possa ajudar.
Pois Eu disse assim na minha palavra aquela que você não lê ou raramente ler:
Porque tive fome, e destes-me de comer; tive sede, e destes-me de beber; era estrangeiro, e hospedastes-me;Estava nu, e vestistes-me; adoeci, e visitastes-me; estive na prisão, e foste me ver.Então os justos lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, e te demos de comer? ou com sede, e te demos de beber?E quando te vimos estrangeiro, e te hospedamos? ou nu, e te vestimos?E quando te vimos enfermo, ou na prisão, e fomos ver-te?E, respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes.
Mateus 25:35-40

Eu não sou um lixo sou um ser humano!!!



Nem todo morador de rua é um marginal, porém todo morador de rua é marginalizado pelo desdém com que é tratado por esta sociedade.
Sabe aquele SER HUMANO que você finge não ver quando passa na rua, ele tem um nome,uma vida, uma história.
Falando com um morador de rua descobri que sua maior dor não é a fome ou a falta de um local para dormir, é ser rejeitado tratado como invisível, Como um lixo que ocupa a calçada que os "senhores" andam e com toda certeza não desejam vê-los ocupá-la.
Dizemos que este problema não é nosso, não temos nada a ver com isto mas eu pergunto:
E se fosse você? Gostaria de ser tratado assim? Gostaria de viver assim? Creio que não!
Até quando vamos tratar como lixo SERES HUMANOS moradores de rua, não são lixos que ocupam espaços nas calçadas, tratam-se de seres humanos, O morador de rua é a imagem e semelhança de Deus.